Verdade Irracional

Posted terça-feira, 15 de novembro de 2011 by Boneca Pensante
Dias irracionais, esses fazem parte do meu mundo. Já perdi as contas de quantas vezes eu quis me dedicar, me entregar, me envolver, me sufocar, me amarrar, me apaixonar sem ter nenhuma garantia de que o retorno seria verdadeiro. Não me lembro a última vez que consegui esquecer uma decepção sem precisar inventar um novo amor para ocupar a vaga. Na verdade, acho que nunca fui capaz de tamanha peripécia. Meus dias, minhas semanas, meus meses e todos os anos da minha vida foram dedicados à essa mania de querer correr atrás da paixão. E se vocês querem saber amigos, eu nunca fui feliz com isso. Toda essa corrida contra a solidão só me fez ficar cada vez mais próxima dela. Porque por mais que eu lute contra o fantasma da vida vazia, é exatamente ele que me faz companhia nos dias mais difíceis. 
Mulher tem dessas coisas. As românticas tem uma fragilidade ainda maior. E adivinhem? É, eu infelismente faço parte desse grupo aí (o das sofredoras). Quem bem conhece, sabe do que eu estou falando. Mania de imaginar, mania de criar diálogos que nunca serão ditos, mania de sonhar, mania de amar sem garantias, mania de amar sozinha. Carência é um prato que não se come, nem frio e nem gelado. Carência é um prato que se joga no mato!  
 
Não sei por qual motivo as pessoas pensam que podem brincar com sentimentos. Quer dizer então que só porque eu gosto de alguém, esse alguém pode me cozinhar? Com que direito ele acha que vai me manter apaixonada até o dia que decidir ficar ao meu lado e viver a tal linda história de amor? Queridos, ouçam: "o amor é feito por dois. De nada adianta amar sozinho. A vida passa, as pessoas mudam, os ponteiros do relógio giram e um dia, sem que você perceba, PUUFF! Acaba o amor, o sentimento muda e a sua chance já era". 
 
Reciprocidade deveria ser uma forma de abraço, que é em tamanho único e ninguém fica triste em retribuir. Mas, nesse mundo inconstante, nós temos que pagar por tudo, até para ter um amor correspondido. É imensamente angustiante ter que acordar todos os dias e não ter para quem ligar, não ter uma mensagem de bom dia e nem ao menos ter a certeza de que alguém pensa em mim. Isso me corrói, destrói e me leva ao mesmo lugar de sempre: o abismo da solidão envolto por ventos tão frios quanto os do Pólo Norte. Tudo bem, eu sei que ninguém tem a obrigação de me fazer feliz. Então, vou parar as lamentações por aqui.
Quem descobrir a fórmula da vida perfeita, promete me contar?

3 comentários:

  1. julianamello

    Su, lindamente escrito o texto. Amei, e me vi nas suas palavras.
    Porque tu sabe que somos muito parecidas, porém incrivelmente diferentes.
    Minha linda, vamos ter cuidado com o nosso amor ok? Nao vamos doá-ló a alguém que nunca merecerá e o pior, depois de todo esse tempo o amor terá sido em vão, foi pro lixo, escurraçado por maus tratos. (1)

  1. julianamello

    (2) Vamos amar nós mesmas, e esse amor acenderá uma luz, uma luz que despadrará o interesse do outro alguém que tanto queríamos, esse alguém desejará conhecer esse ser tão belo, desejará apenas para si.
    Su, você vai encontrar a metade da sua laranja, nem que você tenha que provar a feira inteira, rs. (tinha que fazer graça aqui no final) xD
    Prometo te ajudar a achar essa outra laranja, enquanto procuro a minha também, combinado?

  1. manuh

    Tinha de ser jornalista mesmo viu!!! parabéns minha amiga...lindos textos.

Postar um comentário