Carta de Súplica ao amor que não chegou a ser

Posted quinta-feira, 26 de abril de 2012 by Boneca Pensante



Ex-afeto,


Hoje, eu resolvi vir até aqui com o propósito único de te pedir que saia de mim. Sabe o que acontece? É que toda vez que eu te vejo, por mais que eu não te olhe nos olhos, ou não demonstre o quanto me importo, a minha mão vira uma pedra de gelo e as minhas pernas tremem igual a uma vara verde. Desculpe-me se você já não sente o mesmo, mas eu não posso enganar os meus sentimentos e nem os meus atos. E esse é o motivo de eu estar te pedindo para sair de dentro da minha cabeça, dos meus pensamentos e da minha vida. Eu preciso de um pouquinho de paz, sabe?

Sei que isso depende de mim também, mas se você continuar me olhando assim, prestando atenção demais quando eu falo, nos meus gestos, nos meus trejeitos, no meu cabelo solto escondendo metade do meu rosto, no modo como eu levanto os óculos toda vez que desce um pouquinho, entenda: eu vou ter uma recaída e sofrer mais uma vez sozinha. Estou na verdade te pedindo ajuda para te tirar de mim. Confesso que essa não é realmente a minha mais íntima e pura verdade. Se fosse para escolher, escolheria te pedir para ficar, ficar muito, ficar de verdade e de vez. Às vezes dá um aperto no peito e o meu coração fica do tamanho de uma azeitona, só de saudade. Mas, como a vida não é perfeita e nem sempre é feita de quereres, tenho que aceitar e lidar com o fato de te esquecer.

Peço que você compreenda esse meu jeito e não me faça perguntas. Só quero que saia pela mesma porta que entrou: a do acaso. Tenho consciência de que eu fui a única apaixonada nessa história e que eu não deveria ter dito a você metade das coisas que eu disse. Esse foi o meu erro e isso te causou desencanto (se é que houve encanto da sua parte). Essa minha mania de sinceridade sentimental só “ferra” comigo. Mas isso me deixa em dúvida: então por que as pessoas pedem sinceridade? Nem vou me estender sobre isso, porque sei que vai ser em vão.

Bom, então é isso que eu tenho para falar. E mais uma vez suplico a você que ouça esse apelo de uma pessoa desesperada, que quer ter o coração livre novamente para seguir seu caminho e encontrar um novo amor que a faça chorar de felicidade, não de tristeza e solidão. E se cuida, tá?

Beijos,

Ass: Eu, que fui apaixonada por ti

2 comentários:

  1. SEARAS DO SILÊNCIO

    Em qualquer relação em que a troca não dá sinais fragmentados de suas próprias razões, estamos sujeitos ao dessabor da alegria aparente...isso não soma, não é?!

    Recomeçar...reconstruir...e outros afins do gênero são sempre oportunidades ímpares de nos espelhar dentro de nós mesmo...isso é re-aprender...refazer...reparar!

    exercício!!

    @)>;---

  1. paloma ferraz

    aí miga,que triste! me deu uma dó! :( passei por algo parecido, mas graças a Deus hoje em dia ta tudo ótimo!que triste! buááá.rsrsrsr

Postar um comentário